Pub

O pai da minha amiga, obrigou-me a ir para as ruas para ganhar dinheiro

A adolescência também foi cruel para Fernanda Oliveira, hoje com 34 anos. Durante o aniversário de uma amiga, foi seduzida pelo pai da aniversariante, um velho conhecido da família. Naquela noite, Fernanda teve relações sexuais com o homem e não demorou até que fosse viver na casa dele.
Foto: Centro de Ajuda
Dois meses depois, no entanto, veio o “balde de água fria”, como ela define. “Achava que era namorada, mas descobri que ele aliciava garotas. Ele obrigou-me a ir para as ruas para ganhar dinheiro. Na primeira semana, fui violada por um cliente”, diz Fernanda. A menor de idade era vigiada o tempo todo pelo companheiro-proxeneta, que ainda a agredia.

Fernanda passou 12 anos a fazer shows de striptease em vários estados brasileiros e chegou a receber mil reais por programa em boates de luxo. “Eu só pensava em dinheiro para comprar cocaína. Uma noite percebi que vivia uma ilusão. Não queria morrer daquele jeito. O meu corpo estava anestesiado, mas a minha alma não aguentava mais. Voltei para Florianópolis e reencontrei a minha mãe.
 
Ela ajudou-me a renovar a minha Fé em Deus”, justifica Fernanda, que reaprendeu a valorizar-se e recuperou a autoestima. Funcionária de um comércio, hoje faz planos para o futuro. “Apesar das dificuldades financeiras do início, fui perseverante e agora acredito em mim”, conclui.

Fonte: Centro de Ajuda

Pub