Pub

O fim do blog porque desisti do meu filho! Que história!!

«O Gonçalo será ouvido e com isso a verdade será reposta»

No dia e momento em que escrevi assim tinha certezas quanto ao carácter do meu filho Gonçalo, estava certo de que nunca mentiria por pior que fosse a pressão. Enganei-me!

No dia 5 de Janeiro acordamos, os quatro muito bem dispostos. Era o dia da inquirição do Gonçalo por uma Psicóloga do Tribunal de Família e Menores do Porto. Eu estava absolutamente tranquilo por confiar na verdade mas, mais do que isto por ter a certeza que tinha ao meu lado uma criança de bem que vivia, tal como eu com respeito por aquilo a que sempre chamei Princípio da Verdade! Fomos levar o João e, no caminho para o Tribunal aproveitamos para cantar alegremente músicas do André Sardet que os meus filhos adoram. Chegamos bem ao Tribunal, o Gonçalo estava a sorrir e parecia tranquilo. No momento em que a minha ex mulher entrou no edifício o Gonçalo mudou radicalmente, começou a chorar sem parar e correu para o colo dela. Fiquei surpreso mas achei normal que tivesse saudades da mãe...assim pensei! Continuei tranquilo.
 
Foto: Muito Fixe
O Gonçalo foi ouvido pela Psicóloga durante breves e escassos dez minutos mas, pasmem... disse à Psicóloga que eu era violento com ele, com o meu filho João e com a Xana, disse que eu não fazia actividades com ele e passava os dias em casa, disse que eu e a Xana passávamos a vida a dizer mal da mãe dele, disse que o irmão João abria a porta do quarto para que o Gonçalo não pudesse falar ao telefone com privacidade...disse, disse e voltou a dizer. O meu filho Gonçalo mentiu confirmando as acusações que a mãe nos tinha feito. Ficamos chocados com a deformação de carácter, com o requinte das inverdades, com a forma como chorava depois de tanto cantar. Fiquei perturbado com o sorriso que me fez quando saiu do gabinete da Psicóloga e que parecia gozar-me. O meu filho Gonçalo, com 11 anos traiu o amor que sentia por ele e traiu o nosso Principio de Verdade.
 
Apesar de tudo quanto disse não creio que tenha obtido colhimento junto do Magistrado Judicial e da Procuradora tendo ficado combinado que o Gonçalo vinha embora do Tribunal, naquele dia com o pai podendo, no entanto visitar a mãe e a família materna no dia seguinte. Não aceitei!
 
Quando olhei para o meu filho desconheci aquele olhar, aquela criança e senti-me incapaz de voltar a dar a mão, de voltar a abraçar alguém que tinha mentido sobre a minha honra , sobre a minha dignidade.
 
Desisti! Não vou lutar por alguém que já não existe. Lamento ter falhado na sua educação mas, infelizmente fui afastado dele e não consegui garantir o seu crescimento como ser humano digno.
 
Os amigos e a família sabem como é duro chegar a esta conclusão. Quem privou com o Gonçalo no Verão de 2010 e nesta última época festiva percebe bem porque fecho a porta e viro a página deste livro. O Gonçalo enganou todos, o Gonçalo mentiu sobre tudo.
 
Este será o último post do blog Filho Para Sempre! Ficam as memórias, os vídeos e as fotografias que provam as mentiras do meu filho mais velho. Fica a consciência dele que, aos 11 anos já sabe bem o que fez e que não esquecerá. Ficam os textos deste blog para que um dia os possa ler e perceber o tanto que perdeu.
 
Obrigado pelo apoio, pelo carinho, pela confiança que mereci.
 
Tratarei de viver pela minha querida e doce família. Um dia, quem sabe ...possa voltar a pensar no meu filho mais velho com o carinho de outros tempos. Que ele seja feliz e possa ver que o meu amor era genuíno e desinteressado. Que saiba corrigir os seus erros ...
 
Bem hajam!  
Até sempre

Fonte: Filho Para Sempre

Pub


alegre (13) amor (163) Casamento (6) confições (197) destaque (180) divórcio (17) drama (12) elas (40) Ele (29) eles (38) familia (82) filhos (30) História (27) Mulher (18) Pedrógão Grande (6) Portugal (11) Relação (5) Repórter de memórias (3) Traição (10) triste (11) Viagem (10) viagens (41) vida (61)