Banco Alimentar, só se for para alimentar as grandes superficies - Aconteceu na minha VIDA
loading...

Banco Alimentar, só se for para alimentar as grandes superficies

Não quero menosprezar as instituições de solidariedade, pois têm ajudado muitas pessoas. Não concordo é com a forma que algumas têm de o fazer.

Uma coisa é certa, se não houvesse pessoas com necessidades e a viver mal não existiriam estas instituições. Logo, algumas fazem um bom trabalho.

Todos os dias passo em frente á Gare do Oriente em Lisboa, e estou sempre a ser incomodado com estas instituições. Desculpem, mas sim, incomodado. Se quiser ser solidário sou, não necessito que me façam ser. E na entrada do hipermercado continente a mesma coisa.
Foto: Médio Tejo
Querem dar-me um saco para eu comprar algo, colocar no saco e voltar a entregar. Esperem lá!!!! Mais uma vez, eu como cidadão tenho de estar a sustentar estes hipermercados? Pois, se tiver de oferecer algo, tenho de o comprar, tenho de pagar o IVA ao estado e dar lucro ao hipermercado.

Aconselho estas instituições a irem directamente ao produtor ou aos gestores dos hipermercados, pois a população que é a mais sacrificada não tem de estar a sustentar tudo isto. São impostos, taxas, regras, finanças, cortes e ainda por cima a ter mais uma vez de sustentar tudo isto.

Se tiver de ajudar alguém ajudo quem está perto de mim.

Escrito por: Sérgio Lemos Figueiredo
Comente no Facebook

3 comentários:

  1. lamento a situação que se vive em Portugal...cada vez mais estamos mais pobres...lamentavelmente com o mal da pobreza e em nome dela crescem organizações que vivem destes peditórios...e muito poucas das ofertas vão cair às mãos dos necessitados...tornaram isto num negócio...afinal o que contribuem os políticos ministros e secretários de estado e presidente...nada...porque apelam à caridade só do pobre que trabalha e com sacrifício e com pena dos mais necessitados vai contribuindo...mas nada resolve matar a fome a quem precisa só por um dia...e os restantes 364 dias do ano vivem e comem de quê ??? a situação não passa por peditórios como se vê a nível mundial com organizações a quem nós estamos a pagar fortunas pelos ordenados dos presidentes como o caso do Guterres ...sim porque ele não está lá de borla...não há interesses políticos para se radicar a pobreza...porque estão os outros a viver às custas e em nome da caridade...era simplesmente fácil se o estado criasse condições para os sem abrigo poderem ter um espaço onde pudessem fazer o que possam saber fazer melhor...não é a dar de comer por um dia que se resolve tudo isto...é o estado acabar com ordenados medíocres ...as pessoas não tem vida decente vive tudo com as calças nas mãos...têm de emigrar se querem ter uma vida melhor para comprarem a sua casa o seu carro e cuidar decentemente dos filhos...enquanto isso nós por cá vamos ter de sustentar todos estes peditórios...se sempre que há um peditório e se todos dermos um euro que seja por dia...vai acontecer que vamos ter de ir pedir também para nós...gosto sempre que posso ajudar...mas quem lucra com tudo isto ??? porque os supermercados não distribuem diariamente pelos pobres os produtos em fim de prazo ??? está um negócio bem montado por detrás de tudo isto e isso é VERGONHO...

    ResponderEliminar
  2. Vergonhoso essa maneira de ver as coisas.... Vê se logo que não ajuda nenhuma instituição ou o que seja... Ao menos se apresentasse alguma solução para o que diz ser um problema... Mas não... É mais uma pessoa daquelas que critica mas nada faz pela sociedade em prol de melhoramento...é por isso que este país não evolui... É mais pessoas a criticar do que a agir...

    ResponderEliminar
  3. Que enorme disparate. Não quer contribuir, não contribui. Não está obrigado a nada! Incomodado? Enfim. Triste.

    ResponderEliminar