Portugal, perdeu o Homem. O Politico, o"Pai" da Democracia - Aconteceu na minha VIDA

Portugal, perdeu o Homem. O Politico, o"Pai" da Democracia

Portugal, perdeu o Homem. O Politico, o"Pai" da Democracia.

A história de Vida de Mário Soares, foi de muita luta, de muito sofrimento, de prisões, exílio, mas nunca deixou de acreditar, que seria possível, Portugal, ser livre, e derrotar a ditadura, e terminar com esses valentes porco-sujos PIDE! Mas, tal como afirmou a sua filha Isabel Soares, que,Mário Soares nada fazia se não tivesse a mulher que teve, a seu lado, Maria de Jesus Barroso. Senhora de grande cultura, de grande coragem, de grande MULHER!

Tudo se escreveu e se disse de Mário Soares, o mesmo de Maria de Jesus Barroso, a quando do seu falecimento, mas nada e pelos vistos ficou por dizer ou mesmo acrescentar.

Também, muito foi dito de mal, de insultos e de alguma festa pelo sucedido. Muitos também foram aqueles, que por maldade, ignoraram, e até quem relembrasse tempos idos, em que ele(Mário Soares), ter dito em Angola, creio, que e em resposta " Ao que fazer dos brancos? e Soares, teria então respondido"Atirem-nos aos tubarões". Nada justifica as coisas más, o passado, pois neste que é para toda a Humanidade, o fim. A cobardia de se dizer tudo o que nos vem á cabeça, sem pensar que não há direito de resposta por parte de quem já partiu e que não se pode defender.

Goste-se, deteste-se, mas ninguém pode ficar indiferente, a quem lutou, enfrentou prisões a par com entre outros Álvaro Cunhal, exílio, longe da mulher amada, filhos e da sua/nossa Nação. Mário Soares, foi o HOMEM, que conseguiu o que muitos nem pensavam,nem teriam essa capacidade de aguentar o que ele aguentou. Maria de Jesus Barroso, o seu escudo protector, a sua companheira de uma vida, a quem Portugal, muito deve. Uma Actriz, que abdicou da carreira para estar ao seu lado,mas que nem por isso, deixou de ser a SENHORA SOARES. Humilde, lutadora, poetiza, actriz, professora, formada tal como o marido em Histórico-Filosóficas e que, esteve sempre na sombra e na visibilidade do marido, que casou com ele na prisão e se manteve fiel até ao fim dos seus dias.

Nunca fui socialista, daí não estar na sua defesa porque sim, mas reconhecer o que passou, e que lutou, e ser uma pessoa com altos e baixos, mas firme nas suas convicções, são para mim,a maior história de vida de alguém, que fez, o que mais ninguém teve a capacidade, mais que a coragem, de suportar o que suportou.

VIVA PORTUGAL. VIVA A LIBERDADE. VIVA CASAL SOARES!!


Escrito por Rogério Rosa
Comente no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário