Pub

Quero-te (longe de mim)

Algo de muito errado passa-se comigo. Contigo. Connosco.

O que estamos a fazer? O que queres de mim? O que quero de ti?

Não sei o que pensar. O que sentir. O que fazer.
Foto: Sérgio Lemos Figueiredo
  Quero-te. Muito.

Quero-te longe de mim. Quero-te perto de mim.

Quero-te bem agarrado a mim. Mas não te quero.

Amo o teu cheiro. Odeio não poder senti-lo mais vezes.

Odeio a tua maneira de sorrir. O teu jeito de falar. A maneira com que me olhas. Odeio-te porque te amo.

Amo cada pedaço teu. Cada gesto teu.

Amo a tua forma de ser. De estar.

Mas apesar de tudo, odeio-te. Odeio-te por me dares esperanças e nada acontecer.
 
Odeio-te por te amar.

Cada dia que passa odeio-te mais.

A saudade aperta. A lágrima cai. E o dia passa.

És me tudo e não me és nada.

És quem eu mais odeio por te amar.

És a dor e a cura. És a saudade e a presença. És a tristeza e a alegria.
 
És parvo, chato, cusco, criança. Mas a pesar de tudo és a pessoa mais interessante, diferente e espectacular de sempre. 

És quem mais odeio. És quem mais amo.

Não gosto de ti.

Ana Santos

Fonte: Sabes Muito

Pub


alegre (13) amor (163) Casamento (6) confições (197) destaque (180) divórcio (17) drama (12) elas (40) Ele (29) eles (38) familia (82) filhos (30) História (27) Mulher (18) Pedrógão Grande (6) Portugal (11) Relação (5) Repórter de memórias (3) Traição (10) triste (11) Viagem (10) viagens (41) vida (61)