Pub

Por favor, não deixem as crianças verem touradas, cresçam!!

Chegou o verão, chegarão as touradas.

Durante muitos anos gostei de ver touradas, fui aos recintos e era aficcionado. Não deixei de ser na totalidade e passo a explicar o meu conceito humano de touradas, mas antes, quero dizer que não sou contra as touradas, nada disso, respeito quem gosta, quem vê. Respeito acima de tudo os criadores de touros e cavalos que sobrevivem deste espectáculo. O que irei escrever aqui é a forma que vejo (hoje) as touradas e todo esse espectáculo. Costumo sempre dizer que, à medida que vamos crescendo na idade, também vamos (ou devemos ir) crescendo em sensibilidade, humanismo. Este texto é mais um "sensibilizar" das consciências.


Como disse, desde muito novo que comecei a ver touradas com os meus pais. Cresci numa aldeia em que todos os anos tínhamos como espectáculo nobre na altura do verão, as touradas e vacadas. Mas, á cerca de 3 anos, comecei a ver as coisas de outra forma.

Tenho 8 sobrinhos, entre os quais 4 são meninas, muito femininas. Mas tenho uma em especial que durante 7 anos estive mais próximo. É muito meiguinha, querida, linda. Tem uns olhos azuis e uma expressão que emociona qualquer ser humano. Durante esses 7 anos vi-a crescer, vi-a desenvolver a sua personalidade, vi-a criar gostos e opções. Tem 6 anos e quando a observo a ver os desenhos animados preferidos, a desenhar, a brincar com as amigas e a responder à mãe, fico sensibilizado com todas essas reacções. E foi isto que me fez mudar a minha ideia a respeito das touradas.

Questionei-me a mim próprio, "como é que uma criança tão meiga e feminina como esta, reagiria ao ver espetarem farpas num animal, ao ver todo aquele sangue?". Mesmo que alguém lhe contasse outra razão pelo qual isso acontece, acho que só o acto é péssimo, horrível para qualquer criança ver. É violento demais para qualquer criança assistir.

E sim, foi devido a isto que deixei de ver touradas e não só, tudo o que crie violência descabida, tirei da ementa.

Se me convidarem para ver uma tourada em que seja única e exclusivamente as ditas "pegas" ou o "torear a pé" sem que exista sangue ou farpas, contem comigo. Sim dessa forma ainda assisto. Considero um acto corajoso um homem contra um animal daqueles sem qualquer arma.

E nos tempos que correm a violência é demais, são atentados, guerras, violência nas escolas, agressões, tiros, facadas......não acham demais?

Agora o meu apelo, não deixem crianças assistirem a este tipo de eventos, pelo menos deixem-os escolher, deixem ser eles a escolher mudar de canal quando tiverem idade para isso, sim, porque quem os educa são os pais ou quem vive com eles.

Escrito por Sérgio Lemos Figueiredo

Pub


alegre (13) amor (163) Casamento (6) confições (197) destaque (180) divórcio (17) drama (12) elas (40) Ele (29) eles (38) familia (82) filhos (30) História (27) Mulher (18) Pedrógão Grande (6) Portugal (11) Relação (5) Repórter de memórias (3) Traição (10) triste (11) Viagem (10) viagens (41) vida (61)