Pub

Já fui amante e hoje não acredito mais no amor

Muitas pessoas não conseguem construir o futuro porque não deixam de viver o passado.

Elas olham para a cicatriz e sempre se lembram da dor que uma ferida lhes causou. E, muitas vezes, os ferimentos interiores são mais dolorosos do que os físicos. É o que acontece com uma aluna, que não identificou-se. Ela sofre com os erros do passado. Confira a seguir as orientações dos professores Renato e Cristiane Cardoso, do A Escola do Amor Responde.
 
 
Aluna – Já fui amante e já fui traída também. Os dois lados da moeda doem, machucam, trazem marcas e mágoas profundas. Hoje digo, com certeza, que a dor nunca passa. Eu nunca mais fui nem serei a mesma. Não confio nos homens e hoje, infelizmente, quem mais sofre com os traumas que carrego é o meu atual parceiro. Será que consigo superar os meus erros do passado?

Renato – O interessante é que você ilustra aqui os dois lados da moeda, o lado de amante e o lado de uma pessoa traída. Você já foi a pessoa com quem alguém comprometido traiu a esposa e já foi a esposa traída também. Você já sofreu ao viver os dois lados e até hoje não consegue superar essa dor?

Cristiane – Eu vejo que o principal problema é que você olha a todo momento para trás, para o que aconteceu, para os seus erros. Se ficar pensando no que aconteceu, ficará aprisionada pelo resto de sua vida. Se eu olhar para o passado, também vou me lembrar dos meus erros, dos problemas no meu casamento e com o meu filho e isso vai me deixar triste.

Renato – O seu passado está lá e é impossível que seja apagado. Contudo, você pode aprender a interpretá-lo de maneira positiva. Precisa tirar lições do seu passado e não ficar culpando-se ou descontando suas dores em outras pessoas. O que eu gostaria de entender é como você está em um relacionamento, ou seja, tem um parceiro atualmente, se você disse que não confia mais nos homens. Parece que você está confusa.

Cristiane – Os dois erraram: o homem casado que aceitou ter você como amante e você, que aceitou ser a outra na vida dele. Entretanto, o que adianta, agora, você olhar para tudo que você fez de errado? O que você fez não pode ser apagado. Olhar para trás não mudará em nada sua situação nem o que aconteceu no passado. Você tem que olhar para a frente. Tem de decidir confiar de novo no amor, crer que ele existe. Precisa aprender o que é o verdadeiro amor. Quando tiver esse entendimento, não cometerá os mesmos erros.

Renato – Você pode aprender, como todo mundo pode, mas isso só vai acontecer se você verdadeiramente quiser mudar como pessoa e a sua vida amorosa. Geralmente, quem diz que as pessoas não mudam e que não confia no parceiro são aquelas pessoas que se sentiram decepcionadas uma, duas, três, quatro, cinco vezes. Elas passam a julgar o mundo inteiro, a raça humana, baseadas em um ou dois parceiros.

Cristiane – Assim como você, Aluna, muitos vivem dizendo essas frases padronizadas, mas se tornam amargos, não são felizes nem realizados porque criam um mecanismo de defesa, que é não acreditar mais no amor. Todas as pessoas que não creem no amor falam essas coisas.

Renato – Aluna, quando você diz que não confia mais nos homens, você transfere a culpa da sua infelicidade amorosa para os homens e não para você. Você cruza os braços e, usando um raciocínio falho, aceita a situação em que sua vida está. Você precisa mudar sua maneira de pensar. Seu problema principal não foi ter sido amante ou traída, por mais doloroso que essas experiências tenham sido para você. O seu principal problema é o seu raciocínio falho, que não a deixa aprender com o seu passado. Quando você mudar a sua maneira de pensar, será curada e conseguirá superar seus problemas e traumas.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma das moradas abaixo. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

Fonte e Foto: Terapia do Amor

Pub


alegre (13) amor (163) Casamento (6) confições (197) destaque (180) divórcio (17) drama (12) elas (40) Ele (29) eles (38) familia (82) filhos (30) História (27) Mulher (18) Pedrógão Grande (6) Portugal (11) Relação (5) Repórter de memórias (3) Traição (10) triste (11) Viagem (10) viagens (41) vida (61)