Ela todos os dias arranjava os cabelos, por que não o coração?

O velho proverbio chinês não falha. Porque é verdade? O coração também pode ser arranjado. Ai se pode.

Lembro daqueles cabelos soltos, encaracolados, negros, cheios de vida.

Lembro daqueles cabelos com aquele elástico simples, arranjados de forma requintada.
Foto: Sérgio Lemos Figueiredo
Lembro daqueles cabelos que demoravam horas a serem aprisionados a um sofisticado aparelho.

Lembro daqueles cabelos esticados como a chuva num dia de tempestade.

Lembro daqueles pequenos cabelos a fazerem de bigodinho para animar o pequenito menino.

Lembro da essência daqueles cabelos, agarrados por uma enorme alegria quando me viam.

Muitas vezes alguém se lembra do cheiro que era libertado depois de uma noite húmida.

Acredito que não existam muitos cabelos como aqueles, mas se existirem, haverá mais alguém como eu, que se lembre.

Gostava de um dia continuar a lembrar e não esquecer. O tempo leva também os cabelos como leva as memórias.
Vou continuar a lembrar os cabelos. Um dia, no meio da rua, daquela rotunda enorme, irei ver os cabelos novamente. Soltos ou não, serão sim os meus cabelos, os que eu gosto.
Escrito por Sérgio Lemos Figueiredo
Ela todos os dias arranjava os cabelos, por que não o coração? Ela todos os dias arranjava os cabelos, por que não o coração? Reviewed by Aconteceu na minha VIDA on 14:35:00 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.